<$BlogRSDUrl$>

10.10.03

Tempo perdido
(não paga direitos de autor, pois não?) 


Eu também não gosto de perder tempo e acho que dormir é um desperdício [afinal vamos ter muito tempo para estar deitados de olhos fechados e inconscientes (acho eu), depois de morrer].
Á noite, depois de jantar e despachar aqueles pequenos afazeres domésticos, sento-me no sofá a ver televisão (quer dizer, é mais a fazer zapping) (é um grande desporto) (deviam ver o músculo bem desenvolvido e torneado que tenho no meu polegar direito) e a lutar contra o sono.
Para tal, percorro os 53 canais que tenho disponíveis (sim eu tenho-os todos) (TV Box descodificada, tão a ver?) (não digam nada a ninguém) (si carinho, eu também tenho o Sexy Hot descodificado) (mas nem por isso tenho calos nas mãos), numa luta inglória contra o sono, por forma a me manter o mais tempo possível acordado e a saborear a consciência de estar a viver (se é que se pode chamar a isto viver) (talvez a palavra correcta seja sobreviver) (ou vegetar).
Mas esta minha atitude está-me a trazer vários problemas psicológicos e económicos.
- Económicos? (perguntam vocês)
- Sim! (respondo eu)
- Psicológicos ainda vá. (dizem vocês) (e nem é difícil de acreditar que os tenho para quem lê o que aqui escrevo)
- Eu explico: É que nesta luta contra o sono, acabo por adormecer no sofá com a televisão ligada e (não raras vezes) acordo a meio da noite e está (invariavelmente) a dar na televisão aquela cena das tele-vendas.
Ora, o que acontece é que naquele limbo, estado meio acordado, dou por mim a sentir a necessidade de escovar o cabelo por forma a ficar bem esticado e liso (muito preocupante porque o meu cabelo já é liso e até é curto), a sentir falta de cálcio no meu organismo (e eu até costumo beber leite e nunca parti um unico ossinho), a sentir uma absoluta necessidade de aspirar a casa (por amor de deus, eu até tenho 2 aspiradores e um é daqueles caros comó caraças).
Mas o mais preocupante é quando entro em desespero com a vontade de comer panquecas (Freud era capaz de explicar isto) (pan-quecas) (tão a ver?) (deve ser algum desejo reprimido no meu subconsciente).
Por favor, ajudem-me! Dêem-me uma moedinha para comprar uma Pancake Magic.


Predicado Profissional (provérbio): Quem adormece a ver televisão, acorda com um grande tesão (para gastar dinheiro em merdas que não servem para nada).

A culpa é dela
e dela
 


Ganda Maluko que eu sou. Não tenho grande tempo livre. Nem sequer gosto muito de escrever.
Então digam-me: Porque raio é que eu me fui meter nisto de escrever um blog? (Então? Não me respondem?) (pois, não sabem) (nem eu)
Se calhar foi para alimentar o meu ego com a ideia (errada certamente) que existe alguém que se interessa por aquilo que tenho para dizer (até instalei dois contadores) (assim as visitas são a dobrar).
Esta semana foi o caos, nem sequer tive tempo para responder a e-mail’s, muito menos tempo para postar ou sequer pensar em algo para postar.
De repente, eis que chega a sexta-feira (já repararam que sexta-feira começa por sex?) (deve ser por isso que gosto tanto deste dia da semana) e ao dar a minha voltinha pelos blogs que gosto se me depara um post
que me faz lembrar que há pessoas com as quais sentimos que nos identificamos, mesmo sem as conhecer pessoalmente. (ainda por cima estou apaixonado pelas mãos dela) (enfim, é o meu mais recente fetiche)
Ainda por cima este post
inspirou-me para um outro que vou escrever a seguir (força, continua a postar que eu a(post)o em ti) (que lindo trocadilho) (fui eu que inventei) (agorinha mesmo) (e sózinho, ninguém me ajudou).
Mas ainda existe outra pessoa
que me obriga a continuar. Porque a maior parte das visitas ao meu blog vêm do blog dela
(e porque gosta dos meus parentsis).
Portando a culpa é delas.

Predicado Profissional (provérbio): Quem se mete a fazer blogs sem ter tempo, há-de ter um cérebro muito lento.

This page is powered by Blogger. Isn't yours?